→ BIOGRAPHY

 After studying at the Sorbonne in Paris (1993-98) and travelling abroad especially to Los Angeles, CA, USA, where he stays over long periods of time, he starts painting in the vein of the French Figuration Libre movement. His first show is held in Marsanne (Drôme-Provence,1999). Laurent La Gamba sets up his studio in Monléon-Magoac (Hautes-Pyrénées) in 1995. His painting evolves hand in hand with photography: large canvases (using acrylic paint) which can be likened to American photorealism, he creates close-up portraits of his entourage, family and neighbors. In 2001, he undertakes a series of self-portraits, where cigarette dangling from his mouth, his face painted in a photorealist fashion he morphs into a stewardess, a Mc Donald's manager, Bob the Builder or a veiled woman. The focus is on the face, the background and accessories are painted with haste. This series is completed with some photo-montage work: a mixture of photography and painting (Tarbes Chamber of Commerce Show 2001). Excerpts of psychoanalyst Jacques Lacan's writings accompany his work. This combination tips La Gamba's oeuvre into conceptual photography. And thus begin the first in situ Camouflages and pro-cryptic installations which he works on whilst obtaining a Pollock-Krasner Foundation grant and being artist in residence at the La Napoule Art Foundation (Mandelieu, France 2001). He dresses his models or himself in white suits which are then painted into a chosen environment to have them then disappear. At first there are indoor portraits and then more elaborate outdoor portraits/ camouflages in supermarkets, airports, in front of cars, fridges, cookers... He also creates videos and installations. Brianti, Sylvio (2010) (in French). Traces d'artistes: dictionnaire de l'art moderne et contemporain de 1900 à nos jours. Édicité. ISBN 9782916650104.

 

Trained as a painter, French artist Laurent La Gamba likewise mingles absurdity and a seriousness of intend in a series of color photographs that rely on a performative aspect. The subject of each image is an individual wearing a costume painted to match a section of supermarket display - shelves of various brands of pet food, for example. Thus camouflaged, the figures are subsumed by namebrand identities, calling attention to the manner in which we define ourselves in a commodity-based consumer culture." Kate Hackman, Focus on Photo, Society for Contemporary Photography shows extol substance, The Kansas City Star, Nov. 2002

 

In exploring the fundments of camouflage, La Gamba reveals a means of protection from urban manifests. Like an animal, he blends with his milieu, bringing pulse to a humdrum world. In search of his hiding place, he creates painted installations for his static effigy. In doing so, he seeks the most profound realism, becoming a pragmatic episode of monotony. Ironically, within in the empty vacuum of repetition, his artificiality renders personification. Thanks to La Gamba, the face of a milk carton is forever changed. Rather than instigating nourishment, opening the fridge will now become the door to a mirror. In labels, lids and containers, La Gamba appears, his white coat tailored to suit. Yet within his pose lies a sense of mendacity, innate to the many masks stripping him of self. Insatiable, his contagion adheres to no limits, liberating the artist into an omnipresent being. As part of all seen or overlooked, he brings a new face to the everyday, with his stories wryly told. As a whole, he offers a critical or cynical view, raising curiosity within tedium. Some may call him quirky, others just plain odd, but in his idiosyncrasy, he creates a wave of colour, superseding daily rituals. Aside from effervescence, his work leaves a dismal residue. In his masquerade, La Gamba withdraws from the metropolis, guarded from conformity by his protective skin. This hedonistic artist shows no qualms, yet with his pet-like manner, becomes an emblem of domesticity." Louise Thompson, Pro-cryptic Photography: Photography by Laurent La Gamba, Wilson Street Gallery Review, May 2003

 

For the artist, pro-crypsis is a rather technical term that he uses to describe the physical transformation of an entity in order to blend with its immediate environment. “ I have been always been fascinated by the camouflage phenomenon. I was also looking for a term that could translate the French word "homochromie" which comprises this idea of "chromatic merging." Then, I came to this idea of defining my photographic art and installations as "Pro-cryptic Photography". And what about this recurring cigarette: “I think that the temptation of using the same cigarette each time can be seen under two lights: one, there is the will to play with this virtual element of identification (I don't smoke, therefore the viewer has not only no idea who I am, but also it means that I can create any idea of the artist's "image", and two, it echoes back to my self-portrait series in which I always use this cigarette as a pattern from one painting to the next.” [Photo ID: examining the figure through photography] Suzanne Opton/Gwen Laine/Laurent La Gamba, MOCA, Museum of Contemporary Art, Fort Collins, U.S.A., curated Erica France.

 

En Francais:   http://fr.wikipedia.org/wiki/Laurent_La_Gam

 

 

 

 

Laurent La Gamba é um artista conceitual francesa e fotógrafo nascido em 23 de Janeiro de 1967.

 

Depois de estudar literatura na Sorbonne, em Paris, em viagens ao estrangeiro, particularmente em Los Angeles, onde ele fica um tempo, ele começou a pintar na veia de representação livre. Primeira exposição em Marsanne.

 

Laurent La Gamba mudou-se para Monléon-Magnoac em 1995. Sua pintura evolui fotografia relacionado: os principais formatos de acrílico que pode ser comparado ao hiper-realismo americano, close-up retratos de seu ambiente familiar e de vizinhança. Em 2001, ele atacou com o mesmo espírito de uma série de auto-retratos cáustica ou cigarro na boca, de seu rosto pintado hyperrealist, ele se transforma em aeromoça, trabalhador, gerente do Mc Donald, afegãs mulher ... Atributos e fundos são pintados às pressas. Ele continua esta série usando fotomontagem em um mix de fotografia e pintura. Os escritos de Jacques Lacan acompanhar suas produções. Este trabalho faz com que a mudança para a fotografia conceptual. Testemunhou a sua primeira in situ e Camos Homochromies desenvolve, obtendo a Fundação Pollock-Krasner Fellowship New York e da Fundação Napoule Mandelieu. Veste-se grosseiramente pintado partes de caracteres que permitem que elas se misturem em diversos ambientes. Primeiro colocado na frente dos retratos pintados também fundos e de 2002 dos processos mais sofisticados, dentro ou fora, ou camuflagem pintada corpo com o meio ambiente. Por exemplo, em supermercados, aeroportos, antes que os carros ou paisagens, integrados em uma geladeira ou fogão. Desde Magnoac, ele leva uma carreira densa em França e no estrangeiro, nomeadamente nos Estados Unidos em Museus e Centros de Arte Contemporânea. Ele completou a sua obra de instalações e vídeos. Exposições individuais recentes em Nova York, Anchorage, Montreal, Taiwan Portland. No homem e da sociedade ativista veste uma olhada nos limites da crítica social. .ISBN 9782916650104

 

Colecções públicas

 

O Instituto de Arte de San Diego, San Diego, EUA

La Napoule Art Foundation, Mandelieu La Napoule, França

Art Center Waco, Waco, Texas, EUA

Arizona State University Art Museum Vídeo Archives, Tempe, Arizona, EUA

O Museu do Espaço, Toulouse, França

CAMAC-Marnay Art Center, Marnay-sur-Seine, França

Imaging, Lannion, França

NAP, Novo Programa Artes, Museu Kutztown, Pensilvânia, EUA

MNE, Florida State University Museum of Fine Arts, Tallahassee, Florida. EUA.

Griffin Museum of Photography, Winchester, USA

Artothèque Hennebont, França.

Os Iowa Bienal Arquivos de Pesquisa, Universidade de Iowa, EUA.

El Museo de Fotografía "Fernando Paillet" Argentina

MoMA / Franklin Furnace Artista Reserve Collection - Museu de Arte Moderna, Nova Iorque, EUA

Juming Museum of Art, Taipei, Taiwan, R.O.C.

Biografia

Filho de Ginette e Claude Camy La Gamba, Laurent La Gamba nasceu em 23 de janeiro de 1967. Bondy Em 1982, ele conhece Chloe Newton Molina, que se tornou sua esposa em 1992. cidadão britânico, ela vai participar activamente na sua influência e abertura para a internacionalização de sua arte. Eles tiveram dois filhos Eliot e Rafael.

Estudos

Juntamente com a literatura estudos modernos curso preparatório e da Sorbonne, onde obteve sucessivamente um mestrado e pós-graduação em Literatura Moderna, Laurent La Gamba leva um artista de trabalho. A influência de seus estudos cartas, incluindo a influência com o seu conhecimento da psicanálise levou a trabalhar sobre o tema da auto-retrato. Ávido leitor das obras do psicanalista Jacques Lacan, La Gamba sempre colocar seu trabalho em um projeto de iluminação precisa e detalhada teorias argumentavam muitas vezes do estádio do espelho e transitivismo. Seu trabalho lhe rendeu a camuflagem em reconhecimento internacional.

Infância

Em 1999, Laurent La Gamba faz uma série de grandes formatos de acrílico, que poderia ser comparado ao hiper-realismo americano, close-up retratos de seu ambiente familiar e de vizinhança. Em 2001, ele atacou com o mesmo espírito de uma série de auto-retratos cáustica ou cigarro na boca, de seu rosto pintado hyperrealist, ele se transforma em aeromoça, trabalhador, gerente do Mc Donald, Afghan mulher ...

Camuflagem e Homochromies

O trabalho sobre o retrato e auto-retrato é a chave para a fotografia conceptual. A história diz que o artista fez o seu primeiro dia de camuflagem "em 11 de setembro." Nascido a primeira Camos in situ e Homochromies ou vestidos artista grosseiramente pintado partes de caracteres que permitem que elas se misturem em diversos ambientes. Em primeiro lugar colocado na frente dos fundos retratos também pintadas e usando processos cada vez mais sofisticados, dentro ou fora, ou camuflagem pintada corpo com o meio ambiente. Por exemplo, em supermercados, aeroportos, antes que os carros ou paisagens, integrados em uma geladeira ou fogão, trabalho que lhe rendeu reconhecimento internacional.

Comentários sobre o trabalho

"Laurent La Gamba, uma prática também camuflagem, mas os negócios através da homochromy animais induzindo a noção de sobrevivência nos lugares de nosso ambiente urbano. Além de um questionamento da nossa relação com a sociedade de consumo, a necessidade duplica aqui uma dimensão sociológica e psicanalítica relacionada com o desejo de aparecimento e desaparecimento. Este processo binário é consistente com a de anamorfose, princípio recorrente nessa abordagem artística. De acordo com as abordagens e Liu Bolin Desiree Palmen, Laurent La Gamba trabalha in situ através da criação de uma camuflagem permitindo que um indivíduo para se fundir com um local existente.

Lembre-se que os não-lugares concordar com a visibilidade e invisibilidade da fronteira. Eles podem ser cruzados, em princípio, muito livre e anonimamente, se apenas a cada entrada e saída, o usuário deve identificar-se com a apresentação de sua carteira de identidade ou cartão de crédito pagamento . Laurent La Gamba, além do investimento desta demissão, emblemático da nossa sociedade de consumo, escolheu para localizar a sua intervenção no departamento de gasto com comida de cachorro, e enviando-nos aos nossos instintos de sobrevivência através de o processo de camuflagem animal. O documento fotográfico apresenta desta vez sobre o eixo horizontal e, como em composições anteriores, não oferece Veduta, sem abertura para alargar a nossa visão de uma economia de fora.

O fenômeno do desaparecimento, a aparência, fortemente ligada à nossa cultura cristã marcado pelo desaparecimento e reaparecimento do Cristo, é propício para a concretização do limite do corpo nestas composições: tanto invisível ainda perceptível ao tangível e intangível. Para além de um questionamento da nossa relação com a sociedade de consumo, esta representação da fronteira visível duplica isso aqui é uma dimensão sociológica, psicanalítica e etológica. Laurent La Gamba, "O supermercado é um espaço de cor potencialmente cataleptiform, como é a floresta ''

Ver e têm: o espírito de um lugar de consumo

Laurent La Gamba é um artista francês nascido em 1967. Sua abordagem sob in situ, no entanto, difere de Desiree Palmen, na medida em que ele não construir o seu sistema baseado em uma câmera de vigilância. Ele também funciona em não-lugares: espaços de trânsito produzidos pelo "supermodernidade", segundo Marc Augé; espaços emblemáticos do nosso tempo presente trabalho em série, Laurent La Gamba fez várias intervenções nos supermercados. O Genius Loci Latina tem sido desalojado pela implementação do supermercado. Sua floresta nativa, mágico e sobrenatural, virou terreno baldio inelutavelmente industrial, desprovido de identidade e história. O camaleão, ambos transformados e agente transformador, enfrenta os lugares para o público e na posição de voyeur e potencial predador. O espírito do lugar, jogado no fundo de sua escala pela intervenção de Laurent la Gamba, portanto, dentro da mitologia junk analisados por Roland Barthes, "Este é o plástico frégolisme está completo, ele pode formar tanto baldes como jóias. " Máscaras de plástico, ao lado da cabeça do personagem camuflados, são, de fato aqui que os ecos claros da decepção festa na base de consumo de massa, "A sociedade de consumo e seus avatares são, naturalmente, o principal exemplo de tópico reclamou que confronta o homem com suas iscas. ".

A demissão investido aqui por Laurent La Gamba não é outro senão o supermercado. O acúmulo de garrafas de Coca-Cola e vários produtos de consumo relacionados com o tema do além, através deste Halloween, nos remete à natureza mortal do capitalismo analisado por Arnsperger: "Acumule, c ' não quero saber e transformar o desejo em uma necessidade cada vez insatisfeito constantemente preenchido e recheado. Ele está buscando uma imortalidade ilusória ". O espírito do morto para aqui ao lado o espírito de não-suit. O supermercado, sócio Laurent La Gamba para a floresta, por isso não é apenas um lugar onde se pode errar, mas especialmente um lugar onde pode-se perder a sua alma ....

Bolsas e Prêmios

2003 Preço Hugh M. Davis - Art San Diego Institute-San Diego, SDAI, EUA

2003 Preço Richard Notkin - Holter Museum of Art - Helena, EUA

2003 Preço Karen Hass - Griffin Museum of Photography, Winchester, EUA

CAMAC 2003 / Marnay Art Center, Marnay-sur-Seine, França

2002 Fundação de Arte de La Napoule, La Napoule-Mandelieu, na França

Pollock-Krasner Foundation 2001-2002, New York, EUA.

Artigos, notas e referências

Kate Hackman, foco na Fotografia, Sociedade de Fotografia Contemporânea mostra exaltar substância, The Kansas City Star, novembro de 2002

La Gamba, L., D.P.M. , por Hardy Blechman e Alex Newman, Editores de Londres

Noah Bambard, A Arte Invisível de Laurent La Gamba, de "Beacon-Aldeão", março de 2003

Sylvia Jenkins, Patrick Schmidt e Laurent La Gamba em Artes Mídia, abril de 2003

Erica França, Entrevista: Laurent La Gamba, MOCA, Museu de Arte Contemporânea, Fort Collins

SB, Laurent La Gamba, a Revista Express, n.2705, maio de 2003

Louise Thompson, Pro-críptico Fotografia: Fotografia por Laurent La Gamba, Wilson Street Gallery Review, maio 2003

F. C., Laurent La Gamba, em Télérama, junho de 2003

Humor e Ironia, 25 summertime photographiques de Treg, em Le Monde 2, julho / agosto de 2003, n. 31

Foto reunião de Treg, Art Actuel, n. 01086, julho de 2003

Alyson B. Stanfield, Foto ID, Fort Collins Weekly, julho de 2003 n. 19

Mary Voelz Chandler, vegetais misturados de Laurent La Gamba, Rocky Mountain News, julho de 2003

Franck Lavarène Biennale d'Issy Baudelaire em todos os seus estados, 92 Express-setembro 2003

O William and Mary revisão, a W & M Editores, Williamsburg, Virginia, EUA

Nancy Kangas, Extrema Camo, Muse Magazine, Carus Publishing, Chicago, 05 de março, EUA.

Philippe Le Guillou, Laurent La Gamba, A postura Visual, Livreiro "Sombras Brancas", Toulouse, Edição 17, setembro de 2004

Lauren Perkins, Entrevista, O Centro Walton Art, junho de 2005

Roy R. Behrens, DPM: Disruptive Pattern Material: Uma Enciclopédia de camuflagem: Natureza, Militar, Cultura por Hardy Blechman e Alex Newman, Editors, Massachusetts Institute of Technology Imprensa Avaliado por Roy R. Behrens Department of Art, University of Northern Iowa, EUA

Natasha Burroughs, Artista Oculta Pessoas em Pictures ARTEOLOGY, especiais para as notícias da manhã

Laurent La Gamba, George Rousse, Gestalten mit digitalen Medien, Universitat der Künste, em Berlim

Emily Koscheski Laurent La Gamba, Cloaked Contemplação, Arkansas Times, EUA

CS Pedra Shih, arte instalação de La Gamba, professor Associado do Departamento de Sociologia da Universidade Soochow, Taiwan

Allen Li, Cidade na camuflagem: Laurent La Gamba Exposição Individual, Taipei Times, Fri, 17 de novembro de 2006

Carol Schwartz, Ensaio sobre Camouflage, Color Works, Laurence Rei Publishing, Harry N Abrams, 07 de setembro

Sua Amblin, Sobre camuflagem artista Laurent La Gamba, For Him Magazine, agosto de 2007, ISSN 16066995

Frederica Ratti di Camouflage Car Laurent La Gamba, na Arte fotografia, novembro 2007

Laurent La Gamba, fotógrafo de "Dog Real, Nelson Alfabetização Grau 8 Revistas Kit para a prática independente e orientada, Volume 8, Edição 17, Aprendizagem Media Ltd, Wellington, Nova Zelândia 2008

Christian Kohnle, Camuflagem urbana por Laurent La Gamba, Venda em Sanity, março de 2009

Isabelle Rupprecht, a arte da camuflagem por Laurent La Gamba, no Süddeutsche Zeitung, abril de 2009

Geoffroy Barre, The Art of Camouflage Laurent La Gamba, o Blog Auto, França, dezembro de 2007

Sophie Limare, As anamorfoses na arte contemporânea, PHD, da Universidade de Pau de 2010

Sophie Limare, O espírito do lugar, avaliação Eidolon de 2010

Rupprech Isabelle Laurent La Gamba, Kunst der Tarnung, Sueddeutsche, Alemanha 2009

Adriana de Barros, Camouflage arte, Laurent la Gamba

Camuflagem urbana por Laurent La Gamba, Sanity para venda, em dezembro de 2007,

Camuflagem urbana, Next Nature, Tokao.com

O Uninvisible Incrível arte da camuflagem urbana, Fev 2009

Teresa Mendez Baiges, camuflagens: Engano ocultacion el Arte Contemporaneo há, suspensão da descrença, da Desiree Palmen e Laurent La Gamba fotografia Camouflage

Samantha Khan, Laurent La Gamba: arte fotografia Camuflagem, SamanthaKhan.com, dezembro de 2007

Len Read, Laurent La Gamba, Ferrari Press, outubro 2011

Artistas traça dicionário de arte moderna e contemporânea em Hautes-Pyrénées, de 1900 até o presente, Sylvio Brianti, Édicité / Cité4 2010

The Sun, Painter retira desaparecendo arte, 31 de outubro de 2011

As projecções de vídeo

VÍDEO: "kreisen" screening vídeo, 3 de setembro de 2003 - Galerie für Landschaftskunst, com curadoria Dirck Möllmann, Hamburgo, Alemanha.

VÍDEO: "Screening Video" Sztuka Fabryka-Media Art Festival, Sin-Niklaas, Bélgica *

WEB triagem :, com curadoria de Timothy Nohe, Departamento de Artes Visuais da Universidade de Maryland, Baltimore, Maryland, EUA

VÍDEO: Juming Museum of Art, Taipei, 21 de novembro de 2006, Taiwan, ROC

TV

"A Camuflagem urbana" Crônica de Daphne Burki, a edição especial, Canal +, março 20, 2009

Link para site/blog: